Viajar nas Filipinas: Dicas e Informações Úteis

Viajar nas Filipinas é mais fácil do que parece. Os transportes entre as maiores cidades podem ser todos marcados online e os restantes (autocarros ou vans para sítios mais pequenos) podem ser arranjados nas localidades. O alojamento é mais ou menos igual: nestes dias quase todos os Bed and Breakfast têm uma página no Facebook ou referências no Trip Advisor.

Como vês, não há muito a saber… com estas dicas vais ter uma viagem muito tranquila!

Como chegar: Numa pesquisa rápida os voos rondam os 400€ (só ida) normalmente com escalas na Malásia ou Singapura. Aconselho sempre uma pesquisa independente de voos até à Malásia e depois para as Filipinas, uma vez que tem mais conexões com países europeus e a Air Asia tem voos muito baratos de KL para Manila.

Visto: Visto gratuito. É dado à chegada e dura um mês.

Consulta do viajante: Aconselho uma ida à consulta do viajante uma vez que existem zonas com Malária e Febre Tifóide. Também é bom levares comprimidos para o estômago/diarreia.

Moeda: 1€ = 0.017 PHP (Novembro 2017)

Dinheiro: Normalmente os estabelecimentos não aceitam cartão por isso tens que levantar dinheiro em quantidades razoáveis e ter sempre algum contigo. Costuma haver sempre um ATM no mínimo em cada cidade/vila. Talvez não exista em Port Barton!

Cartão SIM: No aeroporto comprei um cartão SIM da Globe que foi uma grande ajuda durante o meu tempo nas Filipinas já que a rede wifi deixa muito a desejar. Aconselho-te a fazeres o mesmo, no aeroporto é sempre mais fácil. Custa cerca de 10€.

Aplicação Grab: Tal como na Malásia, esta aplicação é uma maravilha. O Uber também funciona bem, mas o Grab é mais barato. Uma viagem do aeroporto ao centro da cidade fica a 2 ou 3€ e assim que sais do terminal vês um sinal verde que indica onde é que os Grab param. Também podes mandar sms ao condutor, normalmente falam um inglês razoável.

Épocas altas e baixas: Eu visitei as Filipinas em Junho e fiquei muito contente, porque a época das monções ainda não tinha começado e as temperaturas estiveram muito razoáveis em geral. Supostamente a altura mais popular é entre Novembro e Fevereiro, a época seca sem temperaturas escaldantes. Maio e Novembro parecem ser os melhores meses na relação preço/clima.

Mosquitos: O repelente é um bem essencial em qualquer país do sudoeste asiático! Seja o DEET ou os repelentes naturais que eles lá vendem, protege-te o melhor que puderes ou vais ficar com marcas de picadas durante meses e meses (acredita!)

Água: A água corrente das Filipinas não é potável. Bebe sempre de garrafas.

Língua: A língua oficial das Filipinas é Tagalog, mas quase toda a gente fala entre inglês entre o básico e o intermédio.

Transportes: A escolha faz-se entre ferries, autocarros e aviões. A Cebu Pacific e Air Asia são as companhias aéreas mais famosas do país e são o melhor método (tempo/preço) para andar de ilha em ilha. Para ferries podes consultar a 2GO e autocarros podes ou pesquisar online ou comprar nas localidades. Apesar de normalmente te darem um papel mal amanhado como bilhete, podes confiar. Comigo, funcionou sempre!

Itinerário: três semanas divididas entre Manila, os arrozais de Banaue-Batad e Palawan, a melhor ilha do mundo. Todos os detalhes: aqui!

Tens outras dicas para viajar nas Filipinas? Escreve nos comentários!

Boa viagem! 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s