Sigiriya e Dambulla: o melhor dia no Sri Lanka

O dia em que visitei Sigiriya, a maior atracção do Sri Lanka, foi um dos dias mais caóticos e memoráveis da minha viagem. Começámos bem cedo. Queríamos apanhar o único autocarro directo de Kandy para Sigirya que parte às 7:30 da manhã. Ora, apanhar um autocarro no Sri Lanka não é simples. As estações de autocarro são um amontoado de autocarros, ao pé da estação de comboios, onde só perguntando é que se chega a algum lado. Mas nada temas, os cingaleses são um povo extremamente prestável!

Ora, no meio daquela confusão toda, já estávamos atrasados e eu quase certa que o nosso autocarro já era. É então que vejo a palavra “Sigiriya” e corremos a acenar à frente do autocarro que já estava a sair da estação. Claro que no Sri Lanka não interessa onde é que entras ou sais, tudo está nas mãos do motorista e da sua vontade. Tivemos a sorte de entrar na estação inicial e de ter um lugar sentados. Depois de duas horas e meia e cerca de um euro chegámos a Sigirya.

Pidurangala Rock vs. Lion Rock

É aqui que as escolhas começam. Existem duas “pedras” para subir. A mais famosa é a Lion Rock. Património da UNESCO, a Lion Rock destaca-se do resto da paisagem circundante, uma planície de vegetação rasteira. Dentro do complexo podem ver-se vestígios de uma civilização que um dia habitou este lugar sagrado. Durante milhares de anos foi um lugar de culto e continua a sê-lo. Mas com um preço. A entrada custa cerca de 35€, um arrombo no orçamento de qualquer viajante. E foi assim que surgiu uma nova atracção para aqueles que querem continuar a ter dinheiro para comer durante o resto da viagem: a Pidurangala Rock!

Para lá chegares tens que andar cerca de 20 minutos, circundando os jardins da Lion Rock. Há sinais a dizer “perigo de crocodilos”. Eu não vi nenhum, mas pelos vistos já houve turistas a morrer por causa de um ataque de crocodilo naquelas águas, por isso não te aproximes!

O preço é um bocadinho mais baixo… 3€! E depois de uma caminhada de 15/20 minutos por entre a vegetação e uma última parte mais divertida que envolve escalar pedregulhos chegas ao topo e o único pensamento possível é “uaau!”. Uma vista de 360º sobre a floresta envolvente e uma vista única e privilegiada sobre a Lion Rock. É incrível e como quase ninguém conhece este sítio, está quase deserto.

É claro que se tiveres dinheiro e tempo, acho que o melhor é mesmo ir a ambas. Se por um lado a Lion Rock é um marco histórico com um património cultural incrível, a Pidurangala Rock é um sítio mais secreto e com uma vista mais impressionante.

É só escolher 😉

Dambulla Cave Temple

De Sigiriya a Dambulla é só meia hora de caminho e o bilhete de autocarro deve custar uns 10 ou 20 cêntimos. Depois de repormos as forças num restaurantezinho, decidimos que ainda tínhamos tempo para visitar o Dambulla Cave Temple. Pegámos num tuk tuk e lá fomos. Ora, a entrada para o templo não é nada fácil de encontrar, o melhor é perguntares a quem por lá anda ou pedir claramente ao condutor que te deixe no lugar da venda dos bilhetes.

Depois prepara-te para mais uma subida, mas prometo que tudo vale a pena. O primeiro passo é tirar os sapatos. Também não podes ir de alças ou calções ou mostrar muita pele. Anda sempre com um lenço atrás e põe os sapatos na mochila. Depois estás preparado/a para entrar numa máquina do tempo que te leva até 2000 anos atrás. Os frescos, as 150 esculturas de buda, a arquitectura e o detalhe são impressionantes. Facilmente a maior surpresa da nossa viagem ao Sri Lanka. 8€ mas vale a pena.

E porque o dia ainda não tinha sido cansativo o suficiente, rematámos com uma viagem de duas horas de autocarro de volta para Kandy. Em pé! Sim, duas horas em pé num autocarro cheio, cheio, cheio com um condutor louco que bebia vodka de meia em meia hora.

Meus senhores, bem-vindos ao Sri Lanka!

Dicas rápidas:

Transportes: De Kandy a Sigiriya tens duas opções. Ou apanhar o autocarro directo, como expliquei em cima, ou apanhar um dos outros (há mais) de Kandy para Dambulla e depois de Dambulla para Sigirya. Os transportes no Sri Lanka são baratíssimos e muito eficientes.

Day Trip ou não: Perto desta área há um parque natural chamado Minneriya, um dos mais famosos para ver manadas de elefantes. A melhor altura para visitar é na estação seca (Maio a Setembro) e se tiveres interesse, o melhor é ficar alojado em Sigiriya ou Dambulla durante uma noite. De todos os parques este é um dos melhores para ver manadas e é muito pouco conhecido.

3 Comments Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s