Falemos sobre… Plástico!

Pois é, parece que finalmente o mundo começou a acordar para a quantidade imensurável de plástico presente nos nossos oceanos. Acho que chegámos a um ponto em que já ninguém pode negar que é urgente mudarmos comportamentos e dedicarmo-nos a limpar o grande monte de merda (perdoem-me a honestidade) que temos estado deitar nos nossos oceanos nos últimos anos.

A verdade é que, só no ano passado, enquanto viajava pelo sudoeste asiático, me deparei com cenários completamente inacreditáveis de lixo em praias e no mar. Praias que, com certeza, já foram paradisíacas e hoje são praticamente aterros sanitários e mares onde tartarugas, outrora, se alimentaram de alforrecas e não de sacos de plástico.

Foi assim que comecei a estar mais e mais alerta, até que este ano decidi fazer o meu projecto final de mestrado sobre este tema. E posso contar-vos que quanto mais leio e aprendo sobre o assunto mais preocupada fico. E é por isso que estou a escrever este post. Não só para informar, mas também para explicar como podemos mudar.

Alguns factos

Nos últimos 10 anos, produzimos mais plástico do que nos 100 anos anteriores.

A maioria dos materiais feitos de plástico é descartável. 90% das garrafas de água são utilizadas só uma vez.

Num ano cada homem, mulher ou criança irá consumir cerca de 136 quilos de plástico descartável.

Mais de 80% do plástico presente nos oceanos vem de fontes terrestres. Mesmo que não vivas perto dos oceanos, o teu lixo irá lá parar.

A ilha de plástico do Pacífico cobre uma região com um tamanho aproximado a três “Franças”.

A Plastic Ocean: este documentário está no Netflix e é arrepiante, mas muito importante para a compreensão da extensão do problema. Fala sobre a ingestão de plástico, que afecta quase todos os animais marinhos e também aves, sobre povos nas Filipinas e Fiji onde lixeiras de plástico já fazem parte do dia-a-dia e, finalmente, sobre como a nossa comida também já foi contaminada.

A mudança

Felizmente há muita gente a lutar por um futuro sem plástico descartável e a arranjar formas de limpar as nossas praias e oceanos. Vê como podes contribuir:

The Ocean Cleanup

Esta organização foi fundada por um rapaz holandês que, quando tinha 16 anos, inventou uma forma inovadora de limpar os oceanos. Hoje, em 2018, os protótipos já concluíram, com sucesso, as suas “expedições marítimas” e em breve começará a limpeza a sério. Link para as doações.

4 Ocean Cleanup

A 4Ocean Cleanup retira plástico do oceano e transforma-o em pulseiras para vender. E é através destas pulseiras que financiam as suas limpezas. Podes encontrar tudo sobre eles no site: http://www.4ocean.com.

Brigada do Mar

Este conjunto de heróis portugueses dedica-se à limpeza das nossas praias através de recolhas de lixo às quais qualquer pessoa se pode juntar. Durante os últimos anos já recolheram milhares de toneladas de plástico das nossas costas. Se te quiseres juntar, preenche este formulário e irás receber todas as novidades sobre a Brigada do Mar.

Runtastic & Adidas

Para todos os corredores deste Portugal, a Adidas em conjunto com a Runtastic está a promover o “Run for the Oceans”. Por cada km corrido com a aplicação a Adidas vai doar 1 dólar (até 1 milhão de dólares). E tu, já correste hoje? 😉 Para participar basta ter a aplicação e correr!

Os nossos hábitos

O plástico descartável faz inevitavelmente parte dos nossos hábitos. Basta ir a um supermercado, take away ou até a um bar. Está por todo o lado! Aqui estão alguns truques (fáceis!) que te vão ajudar a ajudar 😉

1 – Compra uma garrafa de água reutilizável. Deixa as garrafas de plástico comuns para trás e arranja uma para a vida! Na Decathlon, por exemplo, os preços são bastante acessíveis. E a água da torneira só nos torna mais rijos!

2 – Diz adeus às palhinhas de plástico. Eu sei que não parece muito apelativo beber um cocktail ou um smoothie sem palhinha, mas é por uma boa razão. De qualquer forma parece que o parlamente europeu quer acabar com elas e alternativas de cartão ou metal deverão estar a caminho.

3 – Evita os sacos dos frescos no supermercado. Quando compras só um item de fruta ou legumes no supermercado, como uma beringela, um cacho de bananas ou um pimento, não uses sacos. Pesa e põe o código de barras directamente em cima. Já agora, no supermercado, evita vegetais e fruta já embalados.

4 – Investe numa gillette. Esquece as gilettes descartáveis! Compra uma boa e dedica-te a construir uma relação duradoura de combate ao pêlo.

5 – Substitui o papel aderente por papel de alumínio. Assim, a tua comida ficará livre de contaminação.

6 – Renuncia à moda da food-delivery. Para além de evitares o consumo de embalagens, também evitas as emissões de carbono para a comida chegar até ti. Levanta esse rabo preguiçoso e vai para a cozinha!

7 – Apanha 3 peças de lixo do chão quando fores à praia e recicla-o.

8 – Esta não é plástico, mas… NÃO DEITES AS BEATAS DOS CIGARROS PARA O CHÃO!

Estás preparado/a para mudar?!!

Nota: Todas as imagens foram retiradas da internet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.