O vasto mundo da comida Italiana explicado

É com muita felicidade que penso que a probabilidade de um italiano ler este post é baixa. Porque no que toca a comida não há povo mais picuinhas do que este. Mas depois de um ano de árdua investigação, que envolveu muitas degustações, acho que tenho o conhecimento necessário para vos elucidar sobre este assunto!

As massas

Vamos lá agarrar o touro pelos cornos. As massas (ou pasta) em Itália assumem inúmeras formas, tamanhos, cores e sabores. E apesar de ser tudo massa para nós, para eles é muito diferente! Há molhos que só se combinam com massas curtas e outros com massas longas. Parmesão não se mistura em massas com peixe ou marisco e existem mais 10 mil regras que eu nunca aprenderei.

Encontrei este mapa que mostra a massa mais típica em cada região italiana. Aqui vai uma breve explicação sobre os meus pratos preferidos:

Agnolotti/Tortelli – ambos típicos do norte de Itália este é um tipo de massa recheada com vegetais e/ou carne assada.

Tagliatelle al Ragu alla Bolognese – Um dos molhos mais famosos do mundo! Como o nome indica, nasceu em Bolonha e combina lindamente com Tagliatelle, uma massa comprida e larga que absorve todos os sucos da carne.

Cacio e Pepe – Umas das massas mais simples que é feita apenas com manteiga, pimenta preta, parmesão e pecorino. Uma bomba no colesterol, mas uma vez não são vezes.

Spaghetti Aglio e Pepe – Tal como a receita anterior, também esta é famosa pelos seus poucos ingredientes. Alho, azeite, pimenta, pepperoncino e parmesão fazem a festa.

Orecchitte alle Cime di Rapa – E chegámos à Puglia, onde as massinhas Orecchitte em forma de orelha são rainhas. Aqui, a forma mais tradicional de a confeccionar é com brócolos e anchovas.

Pasta alla Norma – Um dos meus molhos preferidos! Vinda da Sicília a Pasta alla Norma é feita com tomate, beringela e salpicada com queijo no fim. Acompanha perfeitamente penne ou rigatoni.

Do Norte ao Sul: as especialidades

O speck do Tirol: O speck é um tipo de presunto famoso no norte de Itália, na região do Tirol. A carne é curada e fumada no passo final do processo. Onde provar: Trento e Bolzano.

Marisco e bacalhau em Veneza: Em Veneza e arredores vais ter a oportunidade de provar muitas massas, normalmente esparguete (ou bigoti), com camarões, mexilhão e até lagosta. O bacalhau frito também é uma das especialidades da zona. Sugestão de restaurante em Mestre: Hosteria Vite Rossa.

Sai um Spritz!: Talvez a bebida mais popular de Itália. Quando vires uma bebida laranja brilhante nos copos dos italianos já sabes que é um Spritz. Feita com prosecco, aperol e água com gás. Não é a bebida mais fácil do mundo, mas aprende-se a gostar. Onde provar: Aperitivos. Em Milão estão em todo o lado. Fonderie milanesi ou Maya são duas opções felizes.

A costeleta Milanese: Tal como um schnitzel, mas frito com osso, a Costeleta Milanese faz parte da maioria dos menus dos restaurantes em Milão. Sugestão de restaurante: Il Brutto Anatroccolo

O pesto e a Focaccia da Liguria: Melhor ainda, uma focaccia de pesto! Se estiveres de passagem pelas Cinque Terre ou Génova isto é o que tens que provar. Em Monterosso, Il Fornaio di Monterosso é o lugar perfeito para as melhores Focaccias. Já a Trenette ou Trofie al Pesto está por todo o lado.


A Emília do Parmigiano, Prosciutto di Parma e Ragu: Se há lugar para pedir uma travessa de queijo e presunto é na Emília Romana, em cidades como Parma ou Bolonha. Afinal, tanto o Presunto de Parma como o Parmigiano Regiano vêm de lá. Em Bolonha, o Il Calice é óptimo.

Chianti e companhia, na Toscânia reinam os vinhos: Com a quantidade de vinhas que “pra lá há” bem que podem ter bons vinhos. O melhor que por lá provei foi o Vernaccia di San Gimignano, um branco óptimo. Mas as oportunidades de experimentar vinhos são mais que muitas com a maioria dos restaurantes a oferecer vinhos a preços muito acessíveis.

A Carbonara de Roma: A massa mais gulosa do mundo pertence a Roma. Pancetta, queijo e ovo fazem milagres quando combinados correctamente. Existem milhares de versões de Carbonara, mas é em Roma que se encontra a verdadeira.

Costa Amalfitana, quando a vida te dá limões faz Limoncello: Existem muitos licores em Itália, mas nenhum se distingue tanto como o amarelo vivo do Limoncello que se encontra facilmente em todas as vilas da Costa Amalfitana.

Pizzas (fritas) em Nápoles: Berço da Pizza Margherita, as maravilhas gastronómicas de Nápoles são mais que muitas. Para além das convencionais pizzas no forno, existem também as Pizzas fritas, que seguem mais ou menos o conceito das calzone, mas depois são atiradas para uma fritadeira gigante onde incham que nem umas malucas. As do Sorbillo são fantásticas.

Parmigiana di melanzane: Um dos meus pratos preferidos de todo o sempre! Camadas de beringela frita, molho de tomate e queijo parmesão ❤ A sua origem é disputada tanto pela Sicília como por Nápoles por isso decidi ser diplomática e pô-la no meio. Seja onde for, tens que provar.

Sicília – Cannoli, Granita e Arancini: Apesar de nunca ter posto um pezinho que seja na Sicília, é impossível não saber o que é bom lá quando se conhece um siciliano porque eles não se calam sobre a comida deles. Portanto, começando pelos doces, os cannoli são um género de tubo feito de biscoito frito, recheado com um creme de ricotta. Doce como tudo!

A granita é um gelado mais gelado que eles comem ao pequeno-almoço com brioche. O Corrado Assenza é famosíssimo. Por fim, Arancini são umas bolas de risotto, povilhadas com pão ralado e fritas.

Uma burrata, uma tiella e um polvo na Puglia: A burrata é parecida à Mozarella, mas com natas. A Tiella barese é um prato típico de Bari feito com arroz, batata e mexilhões capaz de encher qualquer um. Por fim, como a Puglia está rodeada de mar, este é o lugar ideal para comer peixe, polvo e marisco. Podes encontrar montes destes pratos na La Uascezze em Bari.

E gelatiiiiiiiiiiiiiiiiiii: O meu ponto (mais) fraco. Acho que se pudesse me alimentava só a gelados. Em Itália é difícil falhar na escolha dos gelados porque em geral são todos deliciosos e artesanais. Desde o chocolate fondente aos sabores de frutos secos ou fruta fresca como framboesa, manga ou maracujá, tudo é de comer e chorar por mais. De cone ou copo em riste, ao ataque!

Buon Appetito!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.